segunda-feira, 20 de abril de 2015

Opinião da semana

Brasília, 55 anos e triste

A Capital de todos os brasileiros vai comemorar amanhã, dia 21 de abril, cinquenta e cinco anos de sua fundação. Desde os cinquenta Brasília tem passado maus bocados. A festa do cinquentenário foi bem abaixo da expectativa e ao fim do governo tampão a cidade se viu diante do mato alto, do buraco e do lixo espalhado. Serviços públicos inexistiam e quando se pensava que o novo caminho vinha pra mudar este quadro, ledo engano. Quatro anos de tristezas e desgoverno. Ao  fim um rombo de dar vergonha. Como remédio o parcelamento de salários e o arrocho de gestão, onde o gerúndio virou regra, no vocabulário do primeiro escalão. Na educação escolas maltratadas, na saúde a prisão dos gestores que administravam o sistema, chega ao seu auge, agora com a proposta de privatização dos hospitais. Na segurança um recorde de assassinatos no final de semana, desenha em cores negras a insegurança da população. Enquanto isto os meios de comunicação do DF pintam em cores tímidas um quadro de realidade festivo, mas distante da verdade, que pra mudar precisa romper com a tecnocracia e o imobilismo. Para os que ainda conseguem ver a tristeza é bom trocar de lente ou de óculos pra que possam enxergar a dura realidade que aflige a população de todas as cidades do DF. Na realidade do dia a dia, pouco, muito pouco tem o cidadão comum para comemorar e a tristeza toma conta da outrora capital do desenvolvimento e da alegria. Passados quase quatro meses de governo as respostas às demandas do povo estão econômicas, assim como o retorno para tudo que pagamos em impostos e taxas e que lamentavelmente nos deixam com muito pouco pra comemorar. JK deve estar inconformado com o destino do seu legado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário