quarta-feira, 27 de maio de 2015

Nos corredores...


COMPANHEIRO - Candidato a deputado distrital pelo PSB, ex-presidente da Ceasa e atual diretor administrativo da Novacap, Júlio Menegotto foi o único aliado que se manteve ao lado do governador Rollemberg do começo ao fim, no sábado (23), na Festa do Divino Espírito Santo em Planaltina.

E AGORA? - A polêmica em torno da compra (de R$ 11 milhões) de órteses e próteses feita pela Secretaria de Saúde continua. Segundo o governo, o estoque é suficiente para 50 anos, mas boa parte do material está prestes a vencer. O distrital Chico Vigilante (PT) garante que a aquisição foi feita pela atual gestão. "As notas de empenho foram emitidas em 25 de fevereiro", diz. Em entrevista à TV Globo, um representante da Saúde reconheceu o pagamento neste ano. Mas alega que o pedido é de 2013.

NA BRONCA - A deputada federal Erika Kokay usou a internet para criticar o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), após votação de pontos da reforma política. “O presidente da Casa quis atropelar uma discussão, deu um golpe na Comissão de Reforma Política, destituiu o relator, nomeou outro relator e achou que essa Câmara tinha que marchar de cabeça baixa sob os tambores emanados do seu conservadorismo e dos seus interesses. Foi derrotado!"

VOLTA MAJOR - O ex-distrital Rogério Ulysses engrossou o coro pela volta do major Cláudio Santos, transferido do batalhão da PM de São Sebastião. "No mês em que a PMDF completa 206 anos, ganhamos um presente nada bom: um dos responsáveis pela queda da criminalidade na cidade foi transferido de maneira equivocada". O major, que era subcomandante da unidade, foi transferido depois de circularem imagens em que ele atira em coletes a prova de bala no pátio do batalhão.

CONTAS PÚBLICAS - Nos próximos dias o GDF vai divulgar o balanço fiscal do primeiro quadrimestre de 2015. O resultado não é nada animador. Os gastos com pessoal continuam no limite prudencial e, por isso, o governo ficará mais quatro meses impedido de fazer nomeações. Outro dado importante é que o DF não deve cumprir a meta de superávit estabelecida pelo Ministério da Fazenda. Isso deixará o GDF com "nome sujo".

CURTAS
- No próximo mês dois deputados devem deixar a Câmara Legislativa para ocupar cargos no GDF. Com isso tomarão posse um ex-distrital e uma novata;

- A Secretaria de Turismo inciou o processo de contratação de empresa para fazer manutenção dos elevadores do estádio Mané Garrincha;

- Não é apenas o deputado Lira (PHS) que tem arriscado montar a cavalo. No fim de semana o distrital Juarezão (PRTB) também participou de cavalgada em Águas Lindas-GO;

- O deputado Professor Israel Batista (PV) ficou numa saia justa, ontem (26), em Plenário. O distrital estava de licença médica e, mesmo assim, participou de votação;

- O contrato de operação das unidades do Na Hora terminou e o emergencial ainda não foi concluído. Hoje (27) a Sejus teve que fazer força-tarefa para manter atendimento;

- De um deputado da base aliada: "O Rollemberg está fazendo um bom trabalho... para o Reguffe. Afinal, o que estamos vendo hoje serve de laboratório para testar as teorias pregadas pelo senador".

Nenhum comentário:

Postar um comentário