segunda-feira, 29 de junho de 2015

Opinião da semana

Praia dá alvará

Brasília tem umas coisas curiosas. Milhares de empreendedores esperam por anos o alvará do seu estabelecimento, mas alguns privilegiados não têm do que se queixar. Ninguém perturba, a fiscalização não aparece e o alvará sai rapidinho. A onda do momento é o evento organizado nas margens do Lago Paranoá, denominado: Vai dar Praia em Brasília. Tudo pronto. Patrocínios gordos, vistoria do Corpo de Bombeiros a toque de caixa e o alvará no forno para servir quentinho. Na ponta de lança o apoio do governo, dentro da máxima: diversão, cerveja e um ar afrodisíaco no local. Os organizadores esperam 50 mil pessoas, mas estacionamento não tem nem pra dois mil. Lógico, vão invadir gramados, flanelinhas estarão a postos, assim como as estruturas de segurança, custeadas com nosso dinheiro. Os produtores, estes sairão mais ricos. Afinal quanto custa para um pobre mortal explorar 6 mil metros quadrados na beira do Lago, num evento particular? Para privilegiados, quase nada. Basta olhar o processo. E o MPDFT só deve aparecer depois, pois estudo de impacto de trânsito não teve e não terá. Pobre DF largado a própria sorte. Quem pode faz evento sem alvará como no Centro de Convenções. Quem não pode continua a sofrer, com a fiscalização na porta, como acontece em todas as cidades do DF. Afinal, vai dar praia. Mas só para alguns. Não é à toa que o GDF vive nas alturas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário