quarta-feira, 17 de junho de 2015

Três perguntas para... Fábio de Carvalho

Imagem da Internet
Fábio: perdemos a esperança no GDF

Ex-presidente do Sindiatacadista e atual vice-presidente da Fecomércio-DF, o empresário Fábio de Carvalho abre o verbo e ataca o GDF ao responder às "três perguntas do dia..."


CB- O setor produtivo perdeu a paciência com o governador Rollemberg?
Fábio de Carvalho:
 Não! O termo correto é: perdemos a esperança de um governo que prometeu muito e hoje nem sequer nos consulta, nem a ninguém do setor produtivo, em nenhuma de suas desastrosas decisões.

Como o poder público pode ajudar as empresas a sairem da crise econômica?
O setor público, por sua vez, só atrapalha. Basta ver os projetos de leis encaminhados à CLDF, a dificuldade na emissão de alvarás e no ato da Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável, que fez um decreto sobrepondo a Lei do PRÓ-DF sem a menor consulta aos conselheiros. Ou seja: em seis meses nenhuma ação proativa de atração e permanência de novas empresas.

O DF está perdendo empresas para outros Estados?
É claro que estamos perdendo empresas. O Governo não reconhece nem paga o que deve, criando uma instabilidade jurídica e um descrédito ainda maior em relação ao GDF. Importante mostrar que só com a regularização dos alvarás, cem milhões de reais em IPTU cairiam imediatamente nos cofres do GDF, fora os negócios que gerariam a sua volta, como venda de eletrodomésticos para se montar uma residência, motivando todo o comércio e movimentando a economia. Fogões, geladeiras, cortinas, mesas,cadeiras, prataria, e tudo mais para um lar seriam adquiridos, ajudando a população a sair da crise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário