quinta-feira, 25 de junho de 2015

Três perguntas para... Ricardo Callado

Imagem da Internet
Callado: "não tinha autonomia"

O jornalista Ricardo Callado deixou a comunicação do GDF. Por seis meses ocupou o cargo de chefe-adjunto de Comunicação Institucional e Mobilização Social. Ao falar sobre a saída, por meio da conta que mantém no Twitter, fez questão de ressaltar que o sucessor, o também jornalista Ricardo Taffner, é um indicado do "consultor do governo Hélio Doyle". Sobre esse e outros assuntos, ele responde "às três perguntas do dia".


CB- Tinha autonomia no cargo que ocupava?
Callado: Não tinha autonomia. Tudo era centralizado no gabinete da Casa Civil. Ninguém tinha autonomia.

O governo demorou para dar respostas à sociedade em alguns momentos?
Governo tomou decisões técnicas importantes e necessárias para o momento que o Buriti está passando, mas esqueceu do viés político e de uma estratégia de comunicação.

Essa crise entre poderes, teve origem na comunicação do GDF?
Essa crise tem origem na Casa Civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário