segunda-feira, 29 de junho de 2015

Três perguntas para... Ricardo Vale

Imagem da Internet
Vale: "Lei do Silêncio atual é uma mentira"
Alvo de debates calorosos, a Lei do Silêncio pode ter o texto alterado pela Câmara Legislativa. Uma proposta, de autoria do deputado Ricardo Vale (PT), está em tramitação na Casa. Sobre esse assunto ele responde às "três perguntas do dia..."


CB- Por que resolveu apresentar um projeto modificando a Lei do Silêncio?
Ricardo Vale: Porque essa lei em vigor é uma mentira, só serve para fechar bares e igrejas, aumentando o desemprego e prejudicando a vida cultural e religiosa da cidade. E, claro, ninguém cumpre.

Então a culpa não é da Lei...
Errado! A culpa é da atual lei mesmo. Ninguém cumpre porque é impossível tocar uma música, rezar uma missa, fazer um culto ou evocar os santos, em níveis abaixo de 50 decibéis. Aí vira bagunça mesmo, vários bares, igrejas, festas tocam em 80, 90, 100 e até 120 decibéis. O que propomos é impedir que esses níveis, que são terríveis para a saúde e o descanso das pessoas, possam continuar. Por isso sugerimos níveis de 70 para noite e de 75 para o dia, sem mexer no horários permitidos já fixados por lei.

Acha que consegue aprovar essa proposta?
Estou trabalhando muito para isso. Existe muita desinformação sobre o que estamos propondo. É muita informação mentirosa por parte de quem não quer a mudança na lei. Não queremos prejudicar ninguém e nem aumentar o barulho na cidade. Queremos encontrar níveis de tolerância e que as pessoas convivam de forma tranquila, como era antes. Espero que consiga modificá-la. Caso contrário, vou exigir que se cumpre a atual lei em todos os lugares dessa cidade, aí o silêncio será total. Até o Plenário da Câmara Legislativa terá que ser fechado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário