quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Notícias da política

BATE E RABATE

O governador deve vetar ou sancionar a proposta aprovada pela CLDF que libera a vaquejada?


“A vaquejada é um esporte já centenário, que veio do Nordeste para cá. Impedi-lo aqui é aculturar a cultura nordestina. Quando se fala em maus-tratos de animais é a mais pura mentira. Daqui a pouco vão proibir até que ande no cavalo”. Dr Michel - Deputado Distrital.

“Governador não tem de seguir recomendação do Ministério Público, mas proibir vaquejadas é o correto. Prática cruel que não se justifica pela tradição. Quando comecei no jornalismo cobri vaquejada. Não entendi a alegria daquelas pessoas diante de animais derrubados com violência” Hélio Doyle - jornalista e ex-secretário da Casa Civil.


Gastadores
Os oito deputados que representam o DF na Câmara dos Deputados já gastaram em 2015 cerca de R$ 1 milhão do chamado “Cotão” - usado para cobrir despesas com alimentação, combustível, consultoria e divulgação da atividade parlamentar. Somente em julho foram R$ 129,2 mil. No mês em que os deputados tiveram 15 dias de recesso, o campeão de uso da verba foi Rôney Nemer (PMDB), com R$ 27,3 mil. Metade foi gasta com serviços postais. Quem menos gastou foi Izalci (PSDB), com R$ 6,2 mil.


Apuração
O Tribunal de Contas do DF acatou representação feita pelo Ministério Público para que sejam apuradas supostas irregularidades na contratação emergencial de teste para hemograma feita pela Secretaria de Saúde no início deste ano. O MPC sustenta que a emergência foi “fabricada” e que o preço praticado ficou acima do normal. Cada teste custou ao DF R$ 2,40 - enquanto o mesmo produto foi vendido pela mesma empresa a outro órgão público a R$ 1,76.


Pelas beiradas
Mesmo diante do anúncio de que as despesas com diárias estariam suspensas por conta da crise financeira, o GDF já gastou em 2015 cerca de R$ 200 mil em pagamentos desta natureza. No topo do ranking de servidores que mais receberam o benefício está o presidente da Adasa, Vinicius Benevides. Foram R$ 28 mil. Nestes valores não estão incluídos os pagamentos de passagens aéreas e rodoviárias.


Pelas Beiradas 2
Já a Câmara Legislativa e o Tribunal de Contas do DF gastaram juntos R$ 167,6 mil em diárias neste ano. Entre os distritais, os que mais receberam foram Delmasso (PTN), Júlio César (PRB) e Sandra Faraj (SD), com R$ 11,1 mil cada. Os três estiveram no início do mês nos EUA e Canadá. No TCDF o presidente Renato Rainha acumula R$ 19,4 mil em diárias em 2015, seguido pelo conselheiro Inácio Magalhães, com R$ 16,7 mil. Entre os procuradores do Tribunal de Contas, Demóstenes Albuquerque foi o mais beneficiado, com o R$ 11,2 mil em diárias.


Viajando
A propósito, nesta quarta-feira (12), cinco distritais estarão fora de Brasília. Celina Leão (PDT), Cristiano Araújo (PTB), Liliane Roriz (PRTB), Lira (PHS) e Rafael Prudente (PMDB) estão em São Paulo, a convite da Federação das Indústrias do DF. Os cinco vão participar da WorldSkills Competition - maior competição de educação profissional do mundo. Esta é a primeira vez que um país da América Latina recebe uma edição do evento.


Futebol
Jogadores, dirigentes de clubes, entidades de classe e representantes do poder público se reúnem hoje (12), às 19h, na Câmara Legislativa, numa audiência pública para debater a realidade do futebol profissional do DF. O autor da proposta é o distrital Ricardo Vale (PT). O objetivo é solucionar os problemas enfrentados, principalmente, na realização do Campeonato Candango, que neste ano teve partidas com portões fechados por falta de estrutura dos estádios.


Financiador
O BRB liberou R$ 30 mil em patrocínio para o espetáculo “Coração a Batucar”, da cantora Maria Rita. A apresentação foi no sábado (8), no pátio do Shopping Iguatemi. O ingresso mais barato custava R$ 100. Neste ano, mesmo diante da crise, o banco já repassou R$ 175 mil para os organizadores do show de Caetano Veloso, R$ 80 mil para a vinda de Maria Gadú e R$ 100 mil para o projeto Na Praia.


Internacional
Confirmado. Em 9 de setembro, Brasília receberá Rudolph Giuliani, num evento no Centro Internacional de Convenções. O ex-prefeito de Nova York participará de um seminário sobre gestão pública.


Reflexão do dia...
“O Ministério da Justiça, de forma irresponsável, tem afirmado que 120 mil vidas foram salvas por causa da vigência do Estatuto do Desarmamento. Um dado fantasioso. A tese é repetir uma mentira mil vezes para que ela se torne uma verdade. Os resultados são pífios. Por isso temos que rever essa legislação”. Fraga, deputado federal (DEM).


Pra finalizar... O DF registrou 8,6 mil casos de dengue em 2015 - até a última segunda-feira (10). Isso representa redução de 23% se comparado ao mesmo período de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário