quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Notícias da política

POR ONDE ANDA?

Maria da Guia assumiu o mandato de deputada distrital na legislatura 2003-2006. Era suplente na coligação PRP/PSD, que elegeu Rôney Nemer, Pedro Passos e Carlos Xavier. Na época teve 4.815 votos. Em seguida esteve no PSDB e hoje está no PMDB. Sempre discreta em Plenário, Maria da Guia apresentou 163 proposições. A maioria indicações e título de cidadão honorário. Apenas um projeto, de fato, virou Lei. A que cria centros de capacitação profissional nas regiões administrativas. Maria da Guia ocupou ainda a cadeira principal de quatro secretarias de estado e, depois de desistir de disputar novas eleições, foi chefe de gabinete do deputado Raimundo Ribeiro (na época no PSL). Em 2014 esteve lotada na vice-governadoria do DF, responsável pela assessoria de assuntos comunitários.

Em fevereiro deste ano foi nomeada na Câmara dos Deputados, no gabinete do deputado Rôney Nemer (PMDB). Pediu exoneração pouco tempo depois. Atualmente, além das atividades do PMDB Mulher no DF, atua como consultora na área pedagógica e dá palestras sobre educação.


Rastro
A Polícia e o Ministério Público Federal apuram onde foi parar a diferença entre os R$ 5 milhões que o dono da UTC, Ricardo Pessoa, delatou ter repassado a políticos do DF a pedido do ex-senador Gim Argello e o que, de fato, foi declarado em prestações de contas à Justiça Eleitoral. O valor não bate. Afinal, as doações recebidas da empresa no Distrito Federal e declaradas somam cerca de R$ 3,5 milhões. Há suspeita de que, pelo menos, cinco candidatos receberam recurso por meio de caixa dois. Os nomes estão listados num inquérito e devem ser alvo da próxima etapa da Operação Lava-Jato.


Avaliação
A ONG Adote um Distrital finalizou a pesquisa sobre transparência parlamentar, que avalia 32 quesitos, entre eles a divulgação de gastos do mandato e a interatividade com o cidadão. Dos 24 distritais, Chico Leite (PT) ficou em primeiro lugar com nota 9,9, Joe Valle (PDT) em segundo com 9,8 e professor Israel (PV) na terceira colocação com 9,5. Os três menos transparentes, segundo o levantamento, são os deputados Juarezão (PRTB), Luzia de Paula (PEN) e Telma Rufino (PPL) com nota 1,1.


Na Cola
Ainda sobre o Adote um Distrital, nesta quinta-feira (13) representantes da ONG vão protocolar na Câmara Legislativa pedido de abertura de processo disciplinar contra a deputada Liliane Roriz (PRTB). O argumento é de que a distrital foi condenada por improbidade mês passado, numa ação é acusada de receber um apartamento em Águas Claras na época em que o pai Joaquim Roriz era governador. A “doação” teria sido feita por uma construtora em troca da facilitação na liberação de empréstimo no BRB.


Sinalização
O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) vai contratar empresa para instalar placas de sinalização nas pistas do DF. O valor estimado do contrato é de R$ 2,8 milhões. A duração do serviço? Seis meses. O certame será no dia 21 de setembro. Recentemente o DER já havia divulgado edital para contratar empresa responsável pela sinalização horizontal das vias. A licitação, que soma R$ 15,3 milhões em dois lotes, também ocorrerá em setembro.


Comida na Mesa
Não há mais desculpa para faltar merenda na rede pública de ensino do DF, como tem ocorrido em escolas da Asa Norte e de Santa Maria. O Governo Federal repassou R$ 2,5 milhões para a Secretaria de Educação, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar. Com o dinheiro o GDF já iniciou o processo de compra de carne para ser servida aos estudantes.


E pode?
Um contrato firmado entre a Companhia do Metropolitano (Metrô-DF) e a Logit Engenharia Consultiva é alvo de questionamento do deputado Rafael Prudente (PMDB). O distrital alega que é uma incoerência contratar uma empresa que está sendo investigada pela CPI do Transporte na Câmara Legislativa por envolvimento na suposta fraude na licitação dos novos ônibus. Segundo Prudente, as investigações apontam que a Logit é uma das “protagonistas” de todo o processo suspeito.


Relacionamento
Chegou a vez dos representantes do setor de eventos serem ouvidos pelo governador Rollemberg. Um café da manhã organizado pelo Sindieventos está marcado para amanhã (14). Uma das reivindicações do setor é a redução de 5 para 2% no Imposto Sobre Serviços (ISS) cobrado na locação de espaços. Outra cobrança é por políticas mais agressivas para captação de eventos. Do início do ano para cá, o Distrito Federal tem perdido vários eventos para outros lugares como o Ceará e o Rio Grande do Norte.


Dia de Festa
O Lago Paranoá recebe no próximo sábado (15), a partir das 10h, a sexta edição do Brasília Yacht Day. É o maior encontro de barcos do Centro-Oeste. Serão 8 horas de muita música eletrônica, com os DJs Matheus Hartmann, Ale Assumpção, Andrei Mansur e Gui Guimarães. O início da festa será no Doka Beach Club, no Setor de Hotéis e Turismo Norte, e segue, em iates e lanchas, até a Barragem do Lago.


Reflexão do dia
“Se o GDF investisse em Inteligência, mais especificamente em previsão e antecipação, a Agefis não teria sofrido o desgaste de se ver obrigada a demolir casas já construídas. Esse tipo de situação é previsível e evitável”. Miguel Lucena, delegado de polícia e ex-coordenador de Análise da Informação do GDF.


Pra finalizar... Cerca de 840 mil veículos cadastrados no Distrito Federal já estão com o licenciamento de 2015 emitidos. Os donos de outros 757 mil precisam regularizar a situação até 30 de setembro, quando começa a fiscalização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário