quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Notícias da política

BATE E REBATE
Os protestos pedindo o impeachment da presidente Dilma se justificam?


“O povo brasileiro não aguenta mais tanta corrupção no governo Dilma. As delações premiadas dos réus na Lava-Jato deixam claro os bilhões desviados da Petrobras para as campanhas políticas do PT. Diante disso, a presidente só tem dois caminhos: renúncia ou impeachment. O governo acabou antes mesmo de começar”. Dedé Roriz - empresário

“Se for fazer impeachment de quem está mal avaliado, vão ter que tirar os 27 governadores. Esse é um movimento político da direita que quer desestabilizar o país. Quando esses grupos vão para a rua, as empresas diminuem os investimentos, desaceleram a produção e milhares de trabalhadores são demitidos. Esse sim é o resultado dessa arruaça chamada impeachment”. Chico Vigilante - deputado distrital


Chega Pra Lá
O Ministério Público do Trabalho apura denúncia contra a deputada distrital Sandra Faraj (SD) de suposto assédio moral a servidores público na época em que ocupou o posto de administradora regional do Lago Norte. Seis pessoas a acusam de segregação no ambiente de trabalho, com discriminação a não membros do Ministério da Fé - igreja liderada pelo irmão da deputada, o pastor Fadi Faraj -, além de ofensas públicas. Os ex-chefes de Gabinete e da Assessoria Técnica da administração também são investigados.


Mais Um
Outro distrital está sendo investigado pelo Ministério Público, desta vez o MPDFT. O deputado Júlio César (PRB) é alvo de um inquérito civil público que apura supostas irregularidades nos repasses feitos pela Secretaria de Esportes ao Instituto da Livre Iniciativa Social, com sede em Águas Claras. O convênio vigente há pelo menos dois anos, no valor aproximado de R$ 2,2 milhões, prevê a gestão pedagógica do Centro Olímpico de Sobradinho. Júlio César foi chefe da pasta no período. Outros ex-servidores da Secretaria de Esportes também são investigados.


EmergencialA Secretaria de Desenvolvimento Humano e Social contratou, sem licitação, uma empresa para fazer a gestão e preparo de alimentos no restaurante comunitário do Paranoá. A escolhida foi a Ruhamas SG Bragança - Visual Eventos. O contrato tem duração máxima de 180 dias e deve fechar o período em cerca de R$ 2 milhões. A contratada já atende o GDF. Só em 2015 recebeu R$ 2,6 milhões pela gestão dos restaurantes comunitários de Santa Maria e da Estrutural.


Na Bronca
O ex-secretário da Casa Civil, Hélio Doyle, usou as redes sociais para comentar uma entrevista que o deputado distrital Wellington Luiz (PMDB) deu a uma emissora de rádio a respeito das derrubadas feitas pela Agefis. Doyle escreveu: “Distrital mentindo e fazendo demagogia para defender grileiros e invasores. E foi secretário... despreparado e irresponsável”. Wellington não pensou duas vezes. Por meio da sua assessoria de imprensa divulgou nota rebatendo: “Ex-secretário que nunca foi eleito, apesar de ter tentado, que sempre saiu pela porta dos fundos, não merece qualquer resposta. Ele é um pobre coitado, merecedor de pena...”


Máquina de Dinheiro
O Governo do Distrito Federal já arrecadou R$ 92 milhões em multas de trânsito em 2015. A maior parte, cerca de R$ 36 milhões, é oriunda das penalidades aplicadas pela PMDF/DER. Os agentes do Detran foram os responsáveis pela segunda maior arrecadação: com R$ 19 milhões. A diferença foi obtida por meio de equipamentos instalados em semáforos, barreiras eletrônicas e outros agentes de fiscalização.


Realidade
A crise financeira que assola o país fez o BRB rever algumas previsões de crescimento do banco para 2015. Um comunicado foi emitido aos acionistas informando que a expectativa de captação, antes entre 12 e 16%, caiu e pode ser de apenas 8,5% com limite de 12,5%. Já o retorno sobre o patrimônio líquido médio, que tinha expectativa máxima de 17%, agora deve ficar entre 7 e 11%. O crescimento da carteira de crédito pessoa jurídica foi excluído da previsão, antes otimista em até 12%. Por outro lado, dois dados foram mantidos: a inadimplência (que deve ficar entre 2,2 e 3,2%) e a ampliação da carteira de crédito pessoas físicas, que pode bater 15%.


Novo Juiz
O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal empossou o juiz Luís Martius Holanda Bezerra Júnior como titular da 14ª Zona Eleitoral do DF, que abrange Asa Norte e Vila Planalto - uma das maiores do DF. Luís Junior é natural de Fortaleza-CE e graduado em direito pelo UniCeub. Atua como juiz de direito desde 2001 e é pós-graduado em direito civil.


Reconhecimento
A Defensoria Pública do DF realiza a primeira edição do projeto Pai Cidadão, que irá oferecer exames gratuitos de DNA para o reconhecimento espontâneo de paternidade. Qualquer pessoa pode participar. Os interessados devem procurar o posto de atendimento nesta quarta-feira (19), a partir das 9 horas, na Praça do Servidor da Câmara Legislativa.


Reflexão do dia
“De todos os órgãos da administração direta do GDF, as administrações regionais são as que estão mais próximas da população. Por isso devem ser fortalecidas em todos os aspectos. O administrador regional representa o governador na ponta”. Nilo Cerqueira, ex-administrador do Sudoeste.


Para finalizar... O Distrito Federal ocupa o sexto lugar no ranking nacional que avalia a transparência na administração pública. O levantamento é da ONG Contas Abertas, que leva em consideração o conteúdo, a atualização e a usabilidade de ferramentas como o portal www.transparencia.df.gov.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário