segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

E agora?

Imagem da Internet
Darwin teria 'ajudado' servidores

O Ministério Público do DF está apurando denúncia de que servidores da Agefis teriam 'comprado' diploma de curso de pós-graduação da Faculdade Darwin, em Águas Claras. A suposta fraude teria começado em 2011, com o objetivo de acumular a chamada 'gratificação de titulação'. Cada servidor, na época, teria recebido um aumento médio de R$ 420 no contra-cheque. A legislação exige que, para fazer jus ao ganho, o diploma seja de no mínimo 360h, mas, segundo relato do denunciante, no caso em específico, o total de aulas não chegava a 15h.

Atualização 15:41 - O Sindafis, que representa os auditores da Agefis, informou por meio da assessoria que parte do curso foi feita na sede da entidade e uma outra à distância. O sindicato alegou ainda que os diplomas foram homologados pelo Mec e que à época realizou pesquisa referente a instituição de ensino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário